domingo, 10 de abril de 2011

Invictos!


Portimonense-2 - F. C. PORTO-3
Marcadores: Hulk (50), Falcao (63),  Maicon(86).



F. C. PORTO: Beto, Sapunaru, Rolando, Maicon, Sousa, Sereno, Belluschi (Guarin, 53), João Moutinho (Mariano, 58), Ruben Micael, Hulk e Falcão (Walter, 71). Não utilizados: Pawel, Rodriguez, James e Fernando.
Treinador: André Villas-Boas.


 Os “dragões” deslocaram-se esta tarde a Portimão para alcançar mais uma vitória, desta feita sobre o Portimonense (3-2), em jogo da 26ª jornada da Liga portuguesa. Com este resultado, o F. C. Porto mantém a invencibilidade no campeonato, isto depois da conquista do título de campeão nacional no Estádio da Luz, na ronda anterior.

Os primeiros minutos foram de grande agitação. Ambas as equipas mostravam vontade em atacar. Os portistas queriam manter o seu imaculado registo sem desaires, enquanto os algarvios procuravam desesperadamente pontos para tentar escapar à despromoção.

Aos 12 minutos, destaque para um remate de João Moutinho. Pontapé de muito longe do médio português que Ventura sentiu alguns problemas para segurar.

O jogo encaminhava-se a passos largos para o intervalo, e apesar do bom ritmo a que partida decorria, faltam oportunidades de golo. Ainda assim, o F. C. Porto mostrava uma qualidade superior quando em posse de bola.

No início do segundo tempo, a partida voltava a conhecer um período de agitação. Restava saber se isto iria durar até ao fim ou se, a exemplo da etapa inicial, iria cair com o passar dos minutos.

Aos 50, os “dragões” chegaram mesmo ao golo. Remate em grande estilo de Hulk, pouco depois de entrar na área. O brasileiro viu bem o ligeiro adiantamento do guardião Ventura e fez um grande golo.

Quando se esperava uma reacção dos da casa, viu-se precisamente o contrario. O F. C. Porto ficou bastante mais forte depois do golo e cresceu na partida.

Mas quando menos se esperava, aos 59, e um pouco contra a corrente do jogo, o Portimonense chegou mesmo à igualdade. Depois de um canto na direita, Candeias subiu mais alto que o defesa e cabeceou para o fundo da baliza.

O pior foi que os “azuis e brancos” nem deram tempo aos algarvios para saborear o empate. Aos 63 minutos, Falcão, que hoje foi capitão, devolveu a liderança aos nortenhos. Depois de um erro de marcação da defesa dos visitados, o colombiano, sem oposição, atirou cruzado para o fundo das redes.

A poucos minutos do fim, o Portimonense aproveitava algum adormecimento do F. C. Porto e forçava o ataque, pelo menos, em busca do empate.
Empate que surgiria mesmo aos 84 minutos. Depois de um canto para os locais, Pedro Moreira levantou e Mourad, nas alturas, cabeceou certeiro. O F. C. Porto adormeceu e já foi castigado por isso.

Mais uma vez, e à semelhança do que já tinha acontecido, os “dragões” não deixam os algarvios saborear a igualdade. Aos 86 minutos, e após canto do lado esquerdo, Maicon subiu mais alto que os contrários e acertou na bola que só parou no fundo das redes de Ventura.

Pouco depois, final do encontro. O F. C. Porto consegue, com dificuldade, manter a invencibilidade na Liga, enquanto o Portimonense hipotecou praticamente as hipóteses de conseguir a manutenção.


O PORTO SOMOS NÓS!
Since 2007

1 comentário:

ultrafcporto disse...

Mais um passo rumo a invencibilidade, foi um jogo fraquinho ou quanto baste, a linha defensiva esteve um pouco tremida, mas o objectivo foi conseguido, tiveram um gesto bonito os jogadores ao mandar as camisolas para os ultrasfcp como forma de agradecimento por o seu apoio durante toda a época em todos os estádios, pois somos nós a vossa força a vossa voz.
Cumprimentos,
www.ultrasfcporto.com

Curiosidades.

Sobre a grandiosidade internacional:



O FC Porto é o único clube português que faz parte do Grupo G-14, o grupo dos clubes mais poderosos da Europa.



Segundo o "Worldwide Historical Clubs Ranking", o Futebol Clube do Porto é considerado o maior clube português, o 10º maior da Europa e o 20º maior do Mundo.



O FC Porto é o clube europeu com mais títulos no século XXI. Entre campeonatos, taças, supertaças e troféus internacionais, os portistas solidificaram uma hegemonia que não encontra rival à altura nos 25 países mais cotados da UEFA.



O FC Porto soma 14 títulos só no século XXI, Bayern de Munique e Liverpool com 10 cada um são os mais próximos. O FC Porto é o clube português com mais títulos internacionais, o 3º da Península Ibérica, o 9º da Europa e o 15º do Mundo (ver Ranking Mundial de Títulos).



O FC Porto é o clube português com mais participações na Liga dos Campeões com o formato actual falhando apenas na época 1994-95, e na época 2002-03, quando venceu a Taça UEFA.



O FC Porto tem um dos melhores registos mundiais de invencibilidade nas competições internacionais, em casa, 29 jogos (1974/75 até 1987/88).



O FC Porto tem, segundo a última revisão realizada em 2005, cerca de 100 000 sócios pagantes. Sendo assim, é o 6º clube do Mundo com mais sócios pagantes (note-se aqui que os mouros levam a melhor com os seus 6 milhões e muitas centenas de milhares de kits vendidos).

Pinto da Costa é o Presidente com mais títulos a nível Mundial.


Sobre a grandiosidade do FC Porto em Portugal:



O FC Porto é o clube português com maior número de títulos no Futebol, contando actualmente 58 títulos oficiais (2 Taças Intercontinentais / Mundiais de Clubes; 2 Taças / Liga dos Campeões Europeus; 1 Taça UEFA; 1 Supertaça Europeia; 22 Campeonatos Nacionais de Séniores; 17 Taças de Portugal; 15 Supertaças de Portugal) contra 55 do Benfica e 41 do Sporting.



O FC Porto é o clube português com mais títulos internacionais (7), tem mesmo mais que todos os outros clubes portugueses juntos.



O FC Porto é o único clube pentacampeão nacional.



O FC Porto é o clube com mais Supertaças Nacionais conquistadas.



O FC Porto disputou 22 das 28 finais da Supertaça Nacional.



O FC Porto conseguiu, até hoje, fazer a "Dobradinha" por 5 ocasiões (1955/56; 1987/88; 1997/98; 2002/03; 2005/06), ou seja, ser Campeão Nacional e Vencedor da Taça de Portugal, na mesma época.



O FC Porto é o único clube português que conseguiu vencer na mesma temporada o campeonato e a competição Europeia onde esteve envolvido. Ainda por cima, fê-lo em dois anos consecutivos (2003 e 2004).



O FC Porto é o clube português com mais botas de ouro conquistadas (3).



O FC Porto contém nos seus quadros futebolísticos, uma das maiores referências da história do futebol português e particularmente do FC Porto, Vítor Baía. Actualmente, Baía é o jogador com mais títulos da história do futebol mundial, com 32. Atrás aparecem Pelé e Rijkaard com 25 cada um.



Tendo em conta um estudo da "FutureBand", uma empresa especializada em consultoria de marcas, o FC Porto é a marca mais valiosa do futebol português.



O estudo apresenta as 30 marcas da Europa mais cotadas e Portugal conta apenas com um representante, o FC Porto.



O estudo teve em conta factores, como: o valor das marcas, a lealdade dos adeptos, a capacidade de conseguir aumentar a venda de bilhetes para os jogos e o valor financeiro do clube.



Neste ranking de marcas europeias, o FC Porto ocupa a 1ª posição em Portugal e a 27ª na Europa.



O PORTO SOMOS NÓS!

Since 2007


Momentos

Futebol Clube do Porto.

Arquivo do blogue